• 1
  • 2
Prev Next

Após resultado britânico, outros países já pedem consulta so…

Após resultado britânico, outros países já pedem consulta sobre saída da União Europeia

Nigel Farage | Foto: Reprodução/ Telegraph   A decisão do plebiscito britânico favorável à saída da União Europeia (UE) levou a uma...

Read more

Bahia é um dos alvos de operação da PF que investiga “máfia”…

Bahia é um dos alvos de operação da PF que investiga “máfia” em shows públicos

A Polícia Federal, a Receita e o Ministério Público Federal estão investigando uma “máfia” dedicada a fraudar a compra e...

Read more

Governo do Estado e Telebras firmam parceria para levar band…

Governo do Estado e Telebras firmam parceria para levar banda larga às escolas

Um termo de cooperação técnica foi assinado nesta quarta-feira (22), em Brasília, pelo secretário estadual da Educação, Walter Pinheiro, e...

Read more

Pessoas que tiveram dengue têm mais chances de ter zika víru…

Pessoas que tiveram dengue têm mais chances de ter zika vírus, diz estudo

Um estudo publicado nesta quinta-feira (23) aponta que pessoas que já tiveram dengue tem mais chances de desenvolverem uma infecção...

Read more

PF prende ex-servidores do Planejamento e dos Correios em de…

PF prende ex-servidores do Planejamento e dos Correios em desdobramento da Lava Jato

Em cumprimento aos mandados de prisão expedidos na fase Custo Brasil, primeira operação da força-tarefa da Lava Jato em São...

Read more

Empresas de refrigerante decidem não vender bebida para cria…

Empresas de refrigerante decidem não vender bebida para crianças em escola

As empresas Coca-Cola Brasil, Ambev e PepsiCo Brasil fecharam um acordo para não comercializar refrigerantes nas escolas para crianças de...

Read more

Governo do Estado convoca 609 professores em seleção por Red…

Governo do Estado convoca 609 professores em seleção por Reda

A Secretária de Educação da Bahia convocou 609 aprovados no processo seletivo pelo Regime Especial de Direito Administrativo (Reda) para...

Read more

IBGE vai contratar mais de 7 mil agentes de pesquisa e mapea…

IBGE vai contratar mais de 7 mil agentes de pesquisa e mapeamento

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) abriu nesta terça-feira (21), uma seleção simplificada para a contratação temporária de...

Read more

Presidenta Dilma Rousseff e Ex-presidente Lula

O ex-ministro Paulo Bernardo (Planejamento e Comunicações) nos governos Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff recebeu pelo menos R$ 7 milhões de propinas do esquema de desvios alvo da Operação Custo Brasil, deflagrada nesta quinta-feira (23). De 2010 a 2015 o esquema teria gerado R$ 100 milhões em propinas, referentes a contrato da empresa Consist Software, por serviços indiretos para o Ministério de Planejamento.Bernardo foi preso na manhã desta quinta-feira, alvo central da Custo Brasil – decorrência das descobertas da Lava Jato, em Curitiba.

O operador das propinas arrecadadas com a Consist, o ex-vereador do PT Alexandre Romano, o Chambinho, confessou em delação premiada que havia propinas para o PT, para Bernardo, para o ex-ministro Carlos Gabas (Previdência e Aviação Civil), entre outros.

O delegado regional de Combate e Investigação contra o Crime Organizado da Polícia Federal, em São Paulo, Rodrigo de Campos Costa explicou que Bernardo tinha direito a 9,6% do valor de 70% do contrato da Consist – que era destinado à corrupção. Pelo acerto, alvo da Custo Brasil, a empresa ficava com apenas 30% dos recebimentos.

egundo o procurador da República Andrey Borges, depois que Bernardo saiu do Ministério do Planejamento e assumiu o Ministério das Comunicações, seu porcentual no bolo da propina caiu para 4,5%, até chegar a 2%.

Defesa
O advogado do ex-ministro Paulo Bernardo, Rodrigo Mudrovitsch, disse que ainda não teve acesso aos documentos que embasaram a prisão, mas adiantou que não vê motivos para a medida. “Desde o início das investigações, ele se colocou totalmente à disposição das autoridades para prestar todos os esclarecimentos”, afirmou.Paulo Bernardo está em casa, em Brasília, e deverá ser transferido nesta quinta-feira de avião da PF para São Paulo.

A força-tarefa da Operação Custo Brasil acredita que provas indicam que houve formação de organização criminosa no Ministério do Planejamento entre 2009 e 2015. “O Ministério do Planejamento, no coração do governo, incorreu de práticas de corrupção. A organização criminosa era encabeçada pelo então ministro do Planejamento, Paulo Bernardo”, afirmou o delegado regional da Polícia Federal em São Paulo, Rodrigo de Campos Costa, em coletiva de imprensa pela manhã na capital paulista.

“Depois que Bernardo saiu do ministério, em 2011, ele continuou no esquema, mas passou a ganhar metade da propina que recebia anteriormente.” O alvo da operação no período da manhã é um esquema que teria desviado mais de R$ 100 milhões entre 2009 e 2015, por meio do contrato com a empresa de tecnologia Consist Software.

A empresa gerenciava o sistema de concessão de empréstimos consignado a servidores públicos. O custo desse trabalho seria de R$ 0,30, mas a empresa cobrava cerca de R$ 1,00.

“O esquema lesou milhares de funcionários públicos que utilizaram esse tipo de crédito”, destacou o superintendente regional da Receita Federal, Fabio Ejchel. A Receita e a procuradoria da República participam da operação conjunta. Este recurso extra, de cerca de R$ 0,70 por operação, era destinado a empresas de fachada, que distribuíam a propina para políticos, entre os quais Bernardo. O esquema teria movimentado R$ 100 milhões.

A PF não descreveu com exatidão quanto cada um dos agentes recebia pelo esquema. No início do esquema, em 2010, cerca de 10% era destinado a um escritório de advocacia ligado ao ex-ministro. Já o ex-vereador petista Alexandre Romano, que foi preso ano passado no âmbito da Lava Jato, recebia cerca de 20%, destinando parte destes recursos ao PT. De acordo com Costa, da PF, não há indícios que a ex-ministra Miriam Belchior, que sucedeu Bernardo na pasta, esteja envolvida no esquema. Ainda assim, há funcionários do segundo e terceiro escalão do Ministério no esquema.

Diário do Poder

http://www.lidernoticias.com/wp-content/uploads/2016/06/3feiraceilandia_feijaoefarinha-840x577-300x206.jpg

A Câmara de Comércio Exterior (Camex) oficializou nesta quinta-feira (23) a redução do Imposto de Importação para os feijões preto e carioquinha por 90 dias. Assinada pelo ministro Marcos Pereira, a medida será publicada na sexta-feira (24) no Diário Oficial da União.

Anunciada na quarta (22) pelo presidente interino Michel Temer (PMDB), a redução para 0% da tarifa sobre os feijões tem como objetivo, segundo o governo, combater a elevação do preço do alimento, tomada por fatores climáticos que afetaram a safra ao longo do primeiro semestre.

Entre 15 de maio e 15 de junho, o feijão subiu 16,38%, de acordo com o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – 15 (IPCA-15). O índice serve de prévia para o IPCA, que mede a inflação oficial do governo.

Atualmente, o feijão que entra no País paga tarifa de 10%. No entanto, o produto de países do Mercosul já é isento de tarifa de importação. Na prática, a medida estendeu a alíquota zero para países de fora do bloco econômico que produzam feijão das duas variedades.

Líder Notícias

Acidente com caminhão próximo a Ipirá deixa um morto e um ferido

Foto: Reprodução/ Cabronga Notícias
 
Um acidente com um caminhão nesta quinta-feira (23) deixou um homem morto e outro ferido na BA-052, entre o município de Ipirá e o Bravo, distrito de Serra Preta. De acordo com a Polícia Rodoviária Estadual (PRE), o motorista perdeu o controle da direção do veículo, desceu uma ribanceira e atingiu árvores. As duas vítimas, não identificadas, foram levadas para o Hospital Municipal de Ipirá (HMI), mas o motorista não resistiu. O homem que estava no carona segue internado em estado grave. Este foi o único acidente com morte registrado nas rodovias baianas na véspera do feriado de São João.
 
Bahia Notícias

Prato mais salgado: Assim como o feijão, preço do arroz deve registrar alta

Foto: Shutterstock
 
O prato tradicionalmente encontrado na mesa dos brasileiros está cada vez mais caro. E o feijão não é o único responsável. O arroz tem registrado elevação nos preços devido à produção menor, custos maiores nas importações e margem maior de comercialização imposta pelo varejo. De acordo com Vlamir Brandalizze, especialista em arroz e feijão, as margens de varejo para o pacote de arroz de arroz passaram de R$ 1 a R$ 2 por pacote de cinco quilos para R$ 3 a R$ 3,5. Já o feijão, que custava de R$ 1 a R$ 2 por quilo, subiu para R$ 3 a R$ 5, segundo a Folha de S. Paulo. O aumento está relacionado à tentativa, por parte das lojas de varejo, de buscar um equilíbrio de contas devido à queda de vendas em outros setores, afirmou o analista. A elevação do preço de arroz tem motivos similares à alta do feijão: área e produção serão menores. Neste ano, o Brasil destinou 14% menos hectares do que em 2014/15 para produção do grão, que recuou para 10,7 milhões de toneladas, ante 12,4 milhões do ano anterior. A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) prevê consumo nacional em 11,5 milhões de toneladas.
 
Bahia Notícias

Adolescente foi encontrado dentro de cisterna em Eunápolis (Foto: Divulgação / Polícia Civil)

 

Um jovem de 20 anos, que estava desaparecido desde o dia 18 de junho, foi encontrado morto dentro de uma cisterna de 20 metros no bairro de Rosa Neto, no município de Eunápolis, no extremo sul da Bahia. O resgate do corpo foi feito pelo Corpo de Bombeiros de Porto Seguro no final da tarde de quarta-feira (22).

O rapaz foi encontrado na mesma cisterna onde um amigo dele, um adolescente de 14 anos, foi achado morto no dia 19 de junho. Segundo o Corpo de Bombeiros, o jovem de 20 anos demorou um pouco mais para ser localizado porque estava soterrado.

O adolescente de 14 anos foi encontrado com diversas marcas de tiros. Já o jovem de 20 anos foi localizado em estado avançado de decomposição. O corpo foi encaminhado para o Departamento de Polícia Técnica de Porto Seguro.

O G1 não conseguiu contato com a delegacia de Eunápolis, na manhã desta quinta-feira (23), para saber sobre o avanço das investigações. Não há informação sobre prisões.

Resgate
O adolescente de 14 anos foi encontrado morto dentro da cisterna no domingo (19). A vítima apresentava diversas marcas de tiro e foi resgatada pelo Corpo de Bombeiros.

A Polícia Civil acrescentou que a autoria e a motivação do crime estão sob investigação.  Em contato com o G1, na manhã de segunda-feira (20), o delegado Cícero Feitosa informou que familiares do garoto de 14 anos foram ouvidos na unidade policial. Ele não deu detalhes dos depoimentos.

Do G1 Bahia

 

http://www.lidernoticias.com/wp-content/uploads/2016/06/ajuda.jpg

Uma menina de 12 anos escreveu uma carta para relatar à mãe que era vítima de estupro do próprio pai, em Manaus. Segundo informações da Polícia Militar, a criança disse que planejava fazer a denúncia em ocasiões anteriores, porém sentia “medo e vergonha”. Após exames no Instituto Médico Legal (IML), os abusos foram confirmados e o acusado, de 34 anos, foi preso por estupro de vulnerável e encaminhado à Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa. Ele nega a versão da filha. Na carta, a menina pede perdão à mãe e diz que o estupro ocorria há algum tempo. “Mãe, eu nunca teria coragem de dizer para ele parar. Tudo começou quando ele veio com uma história de que queria lutar. Eu queria tirar ele de cima de mim, mas eu não conseguia, depois eu deixei, mas na minha mente eu nunca quis, ele falava para eu não sair, só que me doía muito, mas eu sempre deixava”, contou a vítima no texto. “Eu não queria olhar na cara dele, mas eu tinha que fingir que estava tudo normal. Eu não queria mais escutar no jornal coisa (sobre) abuso porque me doía muito. Eu já tinha escrito outra carta, só que não tive coragem de entregar. Eu pedi a Deus coragem para entregar essa. Por isso, eu ficava com raiva de repente, nem ele nem a senhora me viram chorando, mas eu choro muito”, revelou. De acordo com levantamento da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas, 1.283 casos de estupro de menores de 18 anos foram registrados de janeiro de 2014 a maio de deste ano. Em 732 deles, as vítimas eram menores de 11 anos.

Líder Notícias

 

http://www.lidernoticias.com/wp-content/uploads/2016/06/leite.jpg

Depois do aumento do feijão, agora é a vez do leite. A severa estiagem que tem assombrado os pecuaristas e fazendeiros no Sul da Bahia há nove meses, tem feito com que centenas de animais morram, entre eles, em sua maioria, as vacas e os bezerros. Não é somente os produtores que tem sentindo no bolso os danos causados pela seca, os consumidores são os maiores atingidos com o aumento de itens mais requisitados da cesta básica.

Além da morte das vacas e bezerros, por conta da seca, os animais que permanecem vivos, não estão produzindo o líquido como antes, fazendo a produção cair brutalmente, sem contar que parte da produção já reduzida é destinada para alimentar os bezerros. Se a estiagem não cessar, o consumidor sentirá no bolso o aumento no preço do leite e ainda de produtos derivados, como queijo, manteiga, iogurte e requeijão.

De acordo com o IBGE, o abate de bovinos teve queda de 5,2% na comparação com o fim de 2015 e também registrou retração, de 5,8%, ante o primeiro trimestre de 2015. Em janeiro, fevereiro e março deste ano foram abatidas 7,29 milhões de cabeças de bovinos.

Houve queda ainda na aquisição de leite, que recuou 6,8%, em comparação com o último trimestre de 2015, e 4,5%, em relação ao mesmo período do anterior. Em números absolutos, a queda frente ao início de 2015 chegou a 274,71 milhões de litros de leite, reduzindo o total contabilizado para 5,86 bilhões de litros.

Líder Notícias

IMAGEM_NOTICIA_5 (1)

A mãe de uma menina de três anos tentou matar a própria filha para reatar o relacionamento com o ex-marido. Nathália Lisboa Viana da Silva, de 20 anos, está detida na cadeia feminina de Mongaguá, no litoral de São Paulo, por obrigar a filha a tomar um copo de água potável misturada a água sanitária por, pelo menos, duas vezes. A menina relatou a situação para a avó. De acordo com o G1, no dia 13 de junho a menina deu entrada em um hospital da cidade se sentindo mal e Nathália disse que a filha havia bebido água sanitária por acidente. A delegada de Defesa da Mulher, Alessandra Aparecida Tiritan de Souza, contou que a polícia desconfiou quando a menina voltou ao hospital três dias depois do primeiro incidente, pelo mesmo motivo. “O caso acabou chamando a atenção dos enfermeiros, que acionaram a Polícia Militar, que trouxe a ocorrência até a DDM e, de início, percebemos que a história não se encaixava”, disse a delegada. Ao chegar na casa da família, os investigadores perceberam que o balde por meio do qual a criança teria contato com a água sanitária, conforme alegado pela mãe, ficava longe do alcane da criança. Além disso, uma vizinha relatou que Nathália usava o celular dela desde que a menina foi internada pela primeira vez para entrar em contato com o ex-marido. “Nas mensagens ela se passava pela vizinha a todo momento, pois o marido tinha cortado o contato com ela. A todo mundo Nathália deixava a entender que mãe e filha precisavam dele de volta para casa”, acrescentou a delegada. No dia do segundo incidente, antes de acionar o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), a mãe da criança teria dito para o ex-marido que a menina tinha morrido e ele precisava reconhecer o corpo. Nathália chegou a apagar as mensagens do celular da vizinha, mas o pai da menina foi ouvido e deu acesso às conversas aos investigadores. A mãe da menina negou o crime, mas está detida e terá prisão preventiva decretada.

Líder Notícias

O presidente interino Michel Temer anunciou nesta quarta-feira (22) que o país irá liberar a compra de feijão de três países do Mercosul: Argentina, Paraguai e Bolívia. O objetivo da medida, discutida em reunião ministerial, é baixar o preço do produto nos supermercados brasileiros.
 
Segundo o ministro Blairo Maggi (Agricultura), o governo federal estuda ainda a importação também de países como México e China. Ele também antecipou que negociará com as grandes redes de supermercado para que busquem o produto onde há maior oferta. 
 
"Pessoalmente, tenho me envolvido nas negociações com os cerealistas e com os grandes supermercados para que eles possam fugir do tradicional que se faz no Brasil e ir diretamente à fonte, onde tem esse produto e trazer", disse. 
 
De acordo com ele, o preço do produto teve alta em junho em função de questões climáticas que ocasionaram perda de grande parte da safra no Centro Oeste. Segundo o ministro, o episódio ocasionou queda na oferta e um aumento na demanda. 
 
Segundo a última prévia do IPCA-15 de junho, divulgada na terça-feira (21), o feijão-carioca teve alta de 16,38%. Na capital paulista, por exemplo, o quilo do feijão-carioca já pode ser encontrado por mais de R$ 10. 
 
Só entre 10 e 16 de junho, o alimento subiu 29,23%, segundo a pesquisa do Procon-SP, de R$ 6,50 para R$ 8,40.
 
Bocão News

Promotoria denuncia quatro investigados por crime de racismo contra Maju

Foto: TV Globo
 
O Ministério Público de São Paulo denunciou nesta terça-feira (21) quatro investigados pelo crime de racismo contra a jornalista Maria Júlia Coutinho, da TV Globo. Érico Monteiro dos Santos, Rogério Wagner Castor Sales, Kaique Batista e Luis Carlos Félix Araújo também são acusados de falsidade ideológica, injúria, corrupção de menores na internet e associação criminosa na internet. A denúncia foi divulgada pelo repórter Walace Lara, da TV Globo. Maju, como a jornalista é conhecida, foi alvo de comentários racistas em julho de 2015, na página oficial do Jornal Nacional, no Facebook. Internautas escreveram posts pejorativos sobre a cor da pele da repórter em uma publicação que continha a foto dela com a previsão do tempo para o dia seguinte. Segundo a Promotoria, os quatro "juntamente com outras pessoas ainda não identificadas nos autos, associaram-se para formar uma sociedade criminosa cibernética, visando ao cometimento de crimes de falsidade ideológica e, posteriormente, de racismo, de injúria qualificada e de corrupção de menores, com estabilidade e permanência, no denominado ciberespaço". "Para tanto, valeram-se de dados falsos, por eles próprios imaginados, com os quais abriram contas na rede mundial de computadores (internet) em nomes de terceiros, já indicados acima como nicknames, omitindo-se dados verdadeiros, seus nomes e demais dados qualificativos reais nas referidas aberturas de "contas". Tal providência tinha como um dos objetivos a autoproteção e a busca da impunidade, dificultando sua identificação, especialmente porque pretendiam valer-se de tais identidades falsas para a criação de grupos do Facebook que se caracterizavam como verdadeiras gangues virtuais", aponta a denúncia.
 

Estadão Conteúdo

 

Pagina 1 de 818